Como exercitar a criatividade no dia a dia?

No crochê, assim como em diversas outras atividades artísticas, precisamos exercitar a criatividade.  

Quem pensa que pessoas criativas nascem assim e são seres inalcançáveis, está muito enganado. É algo trabalhável dia após dia e nunca de fato acaba. Com o tempo e prática, o processo criativo se torna mais fácil e mais rápido, mas é tudo uma questão de prática.  

Nós bem sabemos que não é todo dia que estamos com ânimo para criar algo novo. Às vezes rola aquele bloqueio, as referências não fazem sentido, sentimos dor, desânimo ou só vontade de não criar nada.  

Mas você sabia que isso também faz parte do processo criativo? Hoje vamos conversar sobre como ter um outro olhar para a criatividade e como tudo ao nosso redor influência nessa habilidade tão essencial para a nossa vida e para as nossas criações.  

Aqui vão algumas dicas para você começar a exercitar mais a sua criatividade no dia a dia: 

#1 – Existe um processo!  

Uma ideia criativa não é simplesmente uma visão que surge no banheiro ou ao andar na rua e boom! Pode até ser, mas para essa ideia se tornar algo concreto, tem um processo criativo que fazemos, até mesmo, de forma inconsciente.  

Na imagem abaixo, tem um resuminho de como se dão as etapas do processo criativo: 

Esse artigo está explicando detalhadamente cada uma das etapas. Mas quero dar atenção agora à fase da incubação. Tão importante quanto todas as outras, a incubação é o descanso. Retirar a sua cabeça do problema criativo, “travar” e ir fazer absolutamente qualquer outra coisa, faz parte do processo. Assim, o seu cérebro, que já entendeu o problema a ser resolvido e quais caminhos você planejou através de pesquisas, começa a trabalhar sozinho e daí surgem novas ideias. No meio do filme, na caminhada ou quem sabe no banho.  

Geralmente, ficamos preocupados quando não conseguimos mais pensar em uma solução. Bom, entenda que faz parte não conseguir uma solução logo de cara e que faz ainda mais parte esse bloqueio criativo. Encontramos essa playlist feita para esses momentos. Travou? Dá um Play aqui, pegue um café e descanse! Daqui a pouco o seu momento “eureka” aparece. 

Processo criativo

#2 – Para começar, “roube” de alguém.  

Tem um livro queridinho da atualidade sobre criatividade, ele se popularizou porque tem uma linguagem simples e fala várias verdades que não vemos por aí. Escrito por Austin Kleon, chama-se “Roube como um artista”.   

O livro fala muito sobre a importância de copiar as pessoas que te inspiram para começar a criar algo seu. Atenção aqui! Não é sobre plagiar um trabalho, e foco no plural da frase – copiar as pessoas. Ao juntar diversas obras e somar ainda com quem você é, chegará em um resultado diferente de onde partiu.  

Pense bem, músicos copiam outros (covers) até que criem suas próprias canções. Pintores começam pintando obras de outras pessoas, até criarem as suas. E por aí vai…  

O que acontece, no final das contas, é que ao copiar várias pessoas e entender o que foi feito, você acaba criando algo novo, algo seu. Assim, pode descobrir o seu estilo e o seu diferencial. É a melhor forma de começar a criar e melhorar os seus trabalhos.

Um trecho que resume essa ideia é: O escritor Jonathan Lethem disse que, quando as pessoas chamam algo de “original”, nove entre dez vezes elas não conhecem as referências ou as fontes originais envolvidas. O que um bom artista entende é que nada vem do nada. Todo trabalho criativo é construído sobre o que veio antes. Nada é totalmente original. 

Bem, não vamos te contar o livro todo, mas vale a pena a leitura para abrir a cabeça sobre como trabalhar bem as suas referências. Você pode ler o livro aqui.  

E a conclusão dessa dica é: tenha referências, ídolos e se inspire neles. Aprenda o que puder, leia tudo sobre como pensam e copie os trabalhos que mais te chamam atenção.  

Copie de todos e tenha algo seu!   

Roube como um artista

 

 

#3 – Aumente a sua caixinha 

Tudo o que fazemos, que conversamos, lemos, ouvimos, vemos… TUDO é repertório para a nossa criatividade. Afinal, a habilidade nada mais é do que associação de ideias, conseguir misturar ideias para criar algo novo, algo que outras pessoas não pensariam. E, por isso, é extremamente importante estar sempre aumentando a sua caixinha de repertórios.  

Então, entenda que a sua rotina necessita de entretenimento e relação com outras pessoas. Assista filmes, leia notícias, escute músicas e leia livros, tenha diversos hobbies. Essas atividades te formam como ser humano e como ser criativo. E não se esqueça de conversar com pessoas, especialmente aquelas que pensam diferente de você, pois faz toda a diferença.  

Associação de ideias

 

#4 – O famoso: saia da sua zona de conforto 

Quando estamos no piloto automático, seja ao dirigir, ver algo que estamos acostumados, tendo uma conversa de um assunto que temos na ponta da língua ou fazendo um trabalho repetitivo, tendemos a não pensar ou absorver as situações.  

É importante ter curiosidade. E situações cotidianas que estamos habituados não chamam a nossa atenção. Então, tente fazer algo diferente todos os dias. Mude a sua rotina, seus hábitos e a forma como faz as coisas.   

Aqui vai uma dica para o futuro, já que por agora não dá. Mas crie experiências novas, viaje para lugares diferentes, vá a exposições, musicais e teatros. Conheça o que ainda não conhece e mantenha a sua cabeça sempre aberta.  

 

#5 – Conhecimento nunca é demais 

Não importa o quanto você saiba, é importante manter a cabeça aberta, para novas ideias e perspectivas, e é necessário ser humilde – não ache que já sabe de tudo, ninguém sabe.  

Então, se você quer ser mais criativo no crochê, precisa conhecer a fundo sobre a área de atuação. Mantenha-se informado, estude novas técnicas, estude sobre sua história, cores e fios. Sempre encontre algo novo para conhecer sobre o assunto.    

Anne Galante dia a dia bolsas

#6 – Anote 

Talvez uma das melhores dicas seja: anote tudo.  

Tendemos a ter ótimas ideias, observar algo interessante, descobrir algo novo e, com tanta informação e atividades no dia a dia, é normal simplesmente esquecer.  

Por isso, tenha um caderno de anotações e o carregue sempre com você. Nele, você faz como quiser, mas registre tudo que for interessante e ache válido relembrar. Adquira o hábito de anotar, fotografar ou desenhar o que te chama atenção, no momento em que as coisas chamarem a sua atenção.  

Esse será o seu caderninho da inspiração, fonte das suas aventuras e pensamentos. Sempre que “travar”, que tal relembrar assuntos que te chamam atenção? A resposta pode estar ali. Dá uma olhadinha nesse post que fala 5 razões para ter um diário criativo

#7- Mexa-se 

Às vezes ficamos muito tempo em uma posição e não percebemos o quanto isso influência na nossa produtividade e criatividade. Nossa cabeça precisa “respirar” e se mover ativa o sistema circulatório, ajudando no funcionamento do cérebro.  

Então, se estiver cansado, dá uma levantada, uma voltinha, toma uma água e volte, tudo vai fluir melhor depois disso. Pode ser um bom momento para fazer um exercício de alongamento também para movimentar o corpo,  nessa aula  a Anne ensina 10 exercícios.  

 

#8 – Atenção ao seu local de trabalho 

Mantenha seu ateliê sempre limpo e sua bagunça organizada. Não vamos dizer que precisa estar arrumado, diversas pessoas se sentem mais confortáveis em ambientes com um pouco mais de desordem. Apenas se atente em deixar organizado para você.  

Anne Galante crochetando

É muito importante o espaço que ocupamos na hora de criar, então, se atente em deixar seu ateliê agradável. Decore, invista em plantinhas e lugares aconchegantes para liberar a sua arte. Tudo influência, da iluminação ao cheiro, logo, invista tempo para criar um ambiente propício para o seu trabalho.  

Com essas dicas, a ideia é você ficar mais criativo a cada dia, e são atitudes que muitas vezes não tem a ver com o crochê em si, mas que como resultado vão te ajudar a inovar nas suas próximas criações.  

E aí, você já fazia tudo isso para manter a sua criatividade a flor da pele? Qual dica você gostou mais? Comenta aqui!  

Já encontre um caderno criativo para chamar de seu e anote todas essas dicas!  

Grande beijo.  

Divulgue esse Artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

12 comentários em “Como exercitar a criatividade no dia a dia?”

  1. Ana Paula Caruso

    Já sigo algumas destas sugestões, mas anotar as ideias é algo que realmente preciso adotar. Adorei essa dica!!! Já me peguei anotando algumas ideias, vez ou outra, mas umas no celular, outras no email, algumas vezes marco um livro ou revista… no fim acabo perdendo ou esquecendo já que as informações não estão reunidas em um único lugar. Vou já fazer meu caderninho de ideias!
    Obrigada e um beijo.

  2. ironalda fernandes de oliveira

    Boa noite! amo tudo que vocês fazem e decidir melhorar e criar ,estou arrumando meu atelier, mais sempre busco um lugar diferente na casa pra tecer.

  3. Marcia Cristina Fajardo Lopes

    SIM! ACHO QUE O MAIS IMPORTANTE É A PESQUISA: CORES, FORMAS, DESENHOS, ARTISTAS…A PESQUISA DÁ O START QUE PRECISAMOS PARA SAIR DA ZONA DE CONFORTO.

  4. Bom dia, boa tarde, boa noite….
    Que artigo maravilhoso! Que generosidade de informações….. amei todas as dicas!!!!
    O livro da Constanza…quanta sabedoria.
    Grata mesmo, Anne, de verdade! Muita luz no seu caminho…..quando crescer, quero ser igual a você! És uma inspiração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Recentes