Mulher crochetando

Qual é a idade certa para começar no crochê?  

Olá, crocheteira! Se você quer saber a idade certa para começar no crochê, continue aqui, porque não tem idade certa.  

Uma das coisas mais lindas da nossa arte é que ela não tem preconceitos. As pessoas podem até ter e acabam colocando em cima da técnica, mas é importante quebrar esses estereótipos que rodeiam o universo das criações em artes manuais. 

Xô preconceito!

Quando ouvimos a palavra “crochê”, muitas pessoas associam rapidamente aquela imagem da vovó sentada na cadeira, em meio a novelos e agulhas. E não tem nada de errado com essa imagem, esperamos que todas as avós tenham contato com essa arte e continuem passando para várias gerações. Mas, é importante conscientizar que essa imagem não é a única que devemos ter em mente quando pensamos em crochê.  

Crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos, todos, tem espaço dentro das artes manuais. Todos colhem dos benefícios da prática e podem encontrar na arte algo que procuramos em outras atividades e não testamos no crochê apenas por (pré) conceitos.  

Outro fator importante e que é rodeado de estereótipos: não existe gênero para crochetar! Homens e mulheres podem e devem usar e abusar dessas técnicas milenares. Inclusive, tudo indica que a prática era comum para homens na antiguidade, sendo invertida como passar das décadas. Então, por que se privar de uma atividade que só tem a trazer benefícios?  

Se você não começou ainda, esse é o momento!  

E, para provar que o crochê não tem idade e nem gênero, separamos algumas pessoas para te inspirar.  

Hoje em dia é natural encontrar pela internet vários canais no Youtube e perfis nas redes sociais de pessoas de todas as idades e gêneros que incentivam essa prática.

Júnior Silva

Um caso chamou a nossa atenção, o crocheteiro mirim Júnior Silva. Desde os 12 anos, o talentoso garoto virou febre ao gravar vídeos ensinando a fazer diferentes tipos de tapetes e algumas roupas em crochê. E o talento do Júnior vem de família: aprendeu a crochetar com a tia e a avó.

Em entrevista para o site G1, ele disse: ’Com o crochê, você pode fazer várias coisas. E muita gente fala que não é coisa de criança e de menino, mas eu acho que é sim. Eu amo fazer. Costurar é minha paixão”. 

E agora, com 15 anos, o artista tem um canal no Youtube com mais de 89 mil inscritos e um perfil no Instagram com 209 mil seguidores.

Jovem crocheteiro
Perfil do Instagram Júnior Silva
canal do junior crocheteiro
Canal do YouTube Junior Crocheteiro

Ana Paula Bispo

Trouxemos também Ana Paula Bispo, de 33 anos, que é formada em Produção Cultural e por mudanças da vida encontrou no crochê o seu sustento e paixão

 

A bolsa da foto é o seu principal produto e hoje ela já expande seu artesanato para além da Bahia, local onde nasceu. Saiba a sua história aqui.  

Projeto Homem na Agulha

O próximo ensinamento vem para mostrar que crochê é coisa de homem também


Projeto Homem na Agulha, criado por Thiago Rezende, mostra que a arte não tem gênero nem idade. O projeto visa unir homens pra colocar em prática as artes manuais, com a intenção de hobby ou venda, diversos grupos já foram formados. 

Thiago diz que as pessoas olham sim estranho quando está tecendo em locais públicos, mas, para ele, a sociedade tem que parar de nos colocar em caixinhas. Saiba mais sobre o seu trabalho aqui.  

Convencido(a) de que essa arte é para qualquer pessoa? Não importa a sua ideia, gênero ou até história de vida. Então, se algum dia ouvir um comentário que vá contra essa ideia, mostre que o crochê não tem preconceitos!   

Ninguém deve ser limitado por seu gênero ou idade em nada, nem mesmo no crochê.  

E se você estiver iniciando nessa arte, acessa esse conteúdo aqui, tem várias dicas que todo crocheteiro iniciante deve saber.  

Gostou desse texto? Então compartilhe com seus amigos, mulheres, homens, jovens e adultos para que eles possam mergulhar nesse universo de linhas e agulhas juntinho com você!  

Sexta tem mais, mas se ficar com saudades, nas nossas redes sociais, publicamos conteúdos exclusivos diariamente. Esperamos por você! Beijos e #AgulhasAtivar  

Instagram: https://www.instagram.com/escoladeartesmanuais/ 

Facebook: https://www.facebook.com/escoladeartesmanuais/ 

Marcela Novaes, redatora da Escola de Artes Manuais

Divulgue esse Artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

4 comentários em “Qual é a idade certa para começar no crochê?  ”

  1. Cassimeire Oliveira de Souza

    O crochê na minha familia vem passando de geração em geração. Ainda não sei fazer direito, somente o basico ( tirinha), mas pretendo aprimorá-lo, pois a partir da minha geração, ninguém mais faz crochê . Não quero deixar que essa arte seja extinta em minha família. Tenho dois filhos homens (8 e 12 anos), se possível, repassarei para eles, afim de que o crochê fique sempre presente em minha familia. Parabéns por esse compromisso tão belo com a arte de crochetar!

  2. Sempre gostei e admirei muito o crochê mas qdo mais nova não tinha cursos na minha cidade para aprender. Hj aos 33 anos consegui entrar em um curso pela prefeitura da minha cidade e estou aprendendo e a minha maior inspiração pra realizar meu sonho de aprender fazer crochê foi a minha filha de 9 anos que também interessou e está aprendendo também. Estamos no começo mas em breve estaremos fazendo lindas peças.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *